Desde março, o transporte de passageiros sobre trilhos e de ônibus coletivo urbano acumulam um déficit de R$ 16,3 bilhões, sendo R$ 7,5 bilhões somente em relação à arrecadação de receita do setor de trilhos e R$ 8,8 bilhões relacionados ao desequilíbrio entre custos e receita do transporte coletivo por ônibus.

Passados mais de nove meses do início das restrições referentes à pandemia, os operadores de trilhos e ônibus estão transportando, em média, 60% dos passageiros, o que demonstra a lenta recuperação do setor.

Nos anos 70 a cidade de Nova York passou por uma das piores crises de sua história. Como seria de se esperar, o já naquela época histórico metrô da cidade, que sempre foi fortemente subsidiado, ficou em péssimo estado de manutenção e operação e sofria críticas que chegavam a quase sugerir seu fechamento. 

Numa iniciativa pouco usual, pediram uma visita técnica crítica ao metrô de Londres para que ao final preparasse um relatório apontando as maiores falhas de Nova York e o que estavam fazendo errado.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM/AP), ouviu nesta terça-feira, 22 de dezembro de 2020, reclamações do setor de transportes urbanos e metropolitanos sobre um eventual agravamento da crise nas empresas prestadoras de serviços em decorrência dos efeitos econômicos da covid-19 que, desde março, provocou uma redução na demanda de passageiros que variou ao longo dos meses entre 40% e 90% nas principais cidades.

Enquanto as concessionárias de transporte público no Brasil amargam rombos de caixa gigantescos devido à pandemia, período em que a oferta se mantém bem acima da demanda, o Congresso dos Estados Unidos aprovou nessa segunda-feira, 21 de dezembro de 2020, uma verba de mais de 900 bilhões de dólares para injetar na economia do país, cerca de R$ 4,6 trilhões.

O objetivo é amenizar a crise provocada pela pandemia Covid-19.

© 2021 Master Transp. de Passag. Ltda. || Avenida Euclides da Cunha, 640 - Vilar dos Teles - São joão de Meriti - RJ || Tel.: +55 21 3575-1900